terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Génesis 37: 4-10 - Os sonhos e as inclinações de José

- I have a dream! - Disse José aos seus irmãos, que se entreolharam num cúmplice desdém racista.
- No, no. I had a dream! - Disse José, depois de aclarar a voz. Continuou:
- Sonhei que estávamos no campo, junto ao rio, atléticos, a atar molhos... - Esbugalharam os olhos - E eis que o meu molho se levantava - Olhos já quase a sair das órbitas - E também ficava em pé. E os vossos molhos o rodeavam, e se inclinavam ao meu molho. À excepção do teu, que foi para a direcção oposta! - Finalizou José, apontando para um dos irmãos.
Os irmãos formaram um coro de velhinhas e retorquiram furiosos:
- Deves pensar que és mais q'ós outros! Deves pensar que és todo bom!
José teve outro sonho, que contou novamente aos irmãos e, desta vez, também a seu pai:
- Sonhei que o sol, a lua, e onze estrelas se inclinavam perante mim.
O pai repreendeu-o, pensando de si para si que já tinha havido muito incesto por aí fora:
- Por acaso eu, a tua mãe, ou os teus irmãos, viremos a inclinar-nos perante ti em terra? EIN?

4 comentários:

camponesa pragmática disse...

que lindos moçoilos!

dcc disse...

Não sei se percebo em que tipo de alta competição entraram.

camponesa pragmática disse...

ergue os olhos para o céu, irmão, ergue os olhos.

dcc disse...

lolol
Olha, afinal acho que não vou fazer agora a parte seguinte, estive a lê-la na diagonal. Alguém que tome a dianteira. B) mas já despachávamos o Génesis, já.