domingo, 20 de dezembro de 2009

Génesis 46: 27-34 - O ponto de encontro e os reis do gado

Os filhos de José eram duas almas e todas as almas da casa de Jacó que foram para o Egipto eram setenta. Muita alma junta, é como com as mulheres: dá estrilho. Mas sobre isso não nos debruçaremos aqui.
Jacó mandou Judá à frente, feito batedor, a José, para o encaminhar a Gósen, onde todos se encontrariam.
Dos ceús veio um intermediário com muita experiência neste tipo de coisas.

José aprontou seu carro e subiu ao encontro di Israéu (aka Israel, aka Jacó).

Henriques Mendes disse então: "Bem-vindos ao Ponto de Encontro". O público entoou "um abraço neste ponto de encontro".
José se apresentou e se jogou ao pescoço do papai, chorando longo tempo.


E Israel disse a José "Me caia já aqui um piano em cima se não é verdade que você ainda vive".

José disse aos seus irmãos que ia anunciá-los ao Faraó, contudo, explicou-lhes que quando o indivíduo os chamasse e perguntasse "quáu é o vosso nêgócio?", eles deveriam responder que tinham sido os reis do gado desde a mocidade até agora, porque os pastores de ovelhas são uma abominação para os egípcios, que gostam é de gatinhos (e de reis do gado).

3 comentários:

camponesa pragmática disse...

cabecinha no ombro! loooooooooooooool

dcc disse...

:D

jackie disse...

gente a bíblia é um livro sagrado, não se brinca com coisa SÉRIAAA!! Ainda mais se falando da Palavra de Deus!