terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Êxodo 3: 4-22 Moisés e a experiência de Deus na sarça ardente

Moisés passou pela experiência de Deus na sarça ardente e nada foi como antes. É deslumbrante a riqueza da sarça ardente. Muito me admira que não exista uma Igreja da Sarça Ardente, um Convento das Carmelitas da Sarça Ardente, um bolo de mel rico da Quinta dos Irmãos da Sarça Ardente, que só se pode adquirir nessa quinta e cuja receita, secretíssima, foi escrita por Moisés no avesso das tábuas.

Estando Moisés a olhar para sarça ardente, espantado porque não se consumia, o SENHOR, de dentro da sarça, falou:
– Moisés! Moisés! - E quando Moisés olhou na direcção da voz, o SENHOR escondeu-se melhor e riu-se muito do espanto de Moisés, e a sarça ardente tremeu, e Moisés espantou-se ainda mais.

E o SENHOR cansou-se de brincar assim com Moisés e saiu do meio da sarça, que cessou de arder, e mostrou-lhe o que tinha:
– Isto são luzinhas de árvore de Natal. Brilham muito e iluminam as árvores por dentro. Parecem fogo, mas não são. De onde eu venho são muito comuns. - E apontou para a máquina do tempo, estacionada atrás da sarça.


– Sou o Deus do teu pai, do teu avô, do teu bisavô e por aí fora, literalmente, até Adão e Eva. - Explicou o SENHOR a Moisés. - Tenho visto a aflição dos hebreus no Egipto. Vim ensinar-te uns truques para levares o teu povo para uma terra onde o leite com mel nasce nas árvores, já em copo de galão e tudo, é só beber. Mas depois de eu te ajudar voltas a este monte para acertarmos contas.


– Hã? Isso assim não resulta, desculpa lá a franqueza, oh deus. - Opôs-se Moisés. – Se eu chegar ao pé dos hebreus e disser "Um deus que estava escondido numa sarça a brincar com luzinhas de Natal mandou-me para vos salvar" e pedir que me sigam, eles não vão acreditar. Que deus és tu?
– EU SOU O QUE SOU! - Nunca o SENHOR falara tão alto. – Se te perguntarem dizes-lhes "ELE É O QUE É!". Irra, QUE IRRITAÇÃO! Dizes-lhes que os ajudarei a subir da aflição do Egipto à terra do cananeu, do heteu, do amorreu, do perizeu, do heveu e do jebuseu, até uma terra onde o leite com mel nasce nas árvores, já misturado e em copos de galão. É só beber.


– Bem misturado? - Interessou-se Moisés, a querer acreditar. – Não fica aquela pasta amarelada no fundo do copo?
– Não senhor! Impecável. É só beber. - Garantiu o SENHOR. – Ajudar-te-ei a resgatar os hebreus, a ensiná-los a roubar os bens dos egípcios e antes tenho de fazer das minhas maravilhas, ou o Egipto não vos deixará partir... - E o SENHOR calou-se, pensativo, e a seguir riu-se muito.

4 comentários:

Dr. Scepticu disse...

Chorei a rir com este post o anterior B') Quer dizer, não chorei ao ponto de verter lágrimas mas o meu cérebro deu pulos de contente. Metafóricamente falando.

camponesa pragmática disse...

Metaquê?

Então e o teu cérebro continua no mesmo lugar depois de tanta agitação, amigo B/ B))))

maria manuel disse...

e leite com chocolate? disso não falou, né?

camponesa pragmática disse...

não. mas o da ucal só pode ser invenção divina :D