terça-feira, 10 de novembro de 2009

Génesis 11: 10-32 - De Noé a Abrão



Sem, filho de Noé, viveu seiscentos anos e gerou Arfaxade. Arfaxade gerou filhos e filhas que geraram filhos e filhas que geraram filhos e filhas que geraram filhos e filhas, e que conheceram pessoas que conheciam pessoas que conheciam pessoas que conheciam pessoas que conheciam pessoas a quem foram, ao longo da história da família, fazendo propostas irrecusáveis, sem, todavia, rivalizar com o SENHOR, que fazia as melhores.



Em regra, cada uma destas pessoas viveu 500 anos, o que faz muito sentido e é perfeitamente credível tendo em conta o estado avançado da medicina, os extraordinários hábitos de higiene de então, a boa e regular alimentação, sem gorduras nem nada.

Por fim, da linhagem de Sem acabou por nascer Terá, pai de Abrão, Naor e Harã. Harã morreu. E Terá pegou em Abrão, seu filho, Lot, filho de Harã, e Sarai, mulher de Abrão, e partiu com eles de Ur dos caldeus em direcção a Harã, na terra de Canaã, onde habitaram.

Terá viveu apenas duzentos e cinco anos.

6 comentários:

carlopod disse...

esse tema de amor faz-se-me sempre desprender uma lágrima

camponesa pragmática disse...

és tu e a senhora que aparece no fim do vídeo. mas olha que é uma canção da mafia. só vale se chorares lágrimas de sangue. ah pois. mas bem passadas.

dcc disse...

E eu verto sempre uma mijinha quando oiço falar no Padrinho.

carlopod disse...

lololol

Dr. Scepticu disse...

Padrinho.

carlopod disse...

lololol