terça-feira, 17 de novembro de 2009

Génesis 21 – Isaac nasceu e Ismael foi escorraçado

"E o SENHOR visitou a Sara, como tinha dito, e fez o SENHOR a Sara como tinha prometido. E Sara concebeu".

Esta é uma citação literal da Bíblia e é grave. Para fazer o milagre de engravidar uma mulher muito velha o SENHOR não tinha de visitá-la, nem tinha de lhe fazer nada. Bastava agitar os braços lá do céu e pronto.

Que o SENHOR tenha sido a última pessoa a ver Sara antes desta ficar grávida é suspeito. E que lhe tenha feito como prometeu mais ainda. Se calhar a Bíblia não tem as conversas todas. Se calhar no capítulo em que a Sara se riu do SENHOR e o SENHOR se amofinou, havia uma conversa qualquer entrelinhas. Ou uma conversa entrelinhas ou uma metáfora, que é ainda melhor porque não precisa sequer de linhas e podemos mudar constantemente as regras da interpretação. Ou então Sara e o SENHOR não puderam falar à vontade porque Abraão estava presente. Seja como for e olhemos para onde olhemos, forçoso é concluir que este caso está mal contado.

Em consequência de o SENHOR lhe ter feito como prometera, Sara deu a Abraão um filho, Isaac, que foi circuncidado ao 8.º dia.

"E disse Sara: Deus me tem feito riso; todo aquele que o ouvir se rirá comigo." A verdade é que Sara, mesmo muito velha, é uma das mulheres mais populares da Bíblia. Fartou-se de dormir com este, com aquele e com o SENHOR, e muitos anos mais tarde veio até a ter uma participação especial no "Shining", como a mulher da banheira do quarto 237.


Isaac nasceu e Sara, como tinha o seu próprio filho, passou a olhar para Ismael, filho de Abraão com Agar, com outros olhos. E um dia Sara disse a Abraão:
– Manda embora Ismael e a mãe, já não precisamos deles.
– Yooou stupid woman! – E Abraão abriu muito os olhos enquanto levantava o braço para começar uma cena de violência doméstica, mas quando tentou baixar o braço não conseguiu, pois o SENHOR o segurava e lhe disse:
– Não sejas parvo. Faz como Sara diz que assim é que é bom e bonito. Livra-te deles mas é, que agora já não precisas.

Então, a conselho do SENHOR, Abraão encheu umas garrafas com água, pôs uns croquetes num tupperware, chegou-se ao pé de Agar e do filho e disse:
– Meus amigos, foi um prazer, especialmente contigo, Agar, mas tudo o que é bom acaba e isto não é excepção. - E Abraão deu uma pancadinha nas costas de Ismael e piscou o olho a Agar. E assegurou-lhes que iriam gostar muito do deserto, que era muito bonito.

Qualquer semelhança entre esta situação e uma família de mafiosos a despachar a amante e a descendência inconveniente é pura má vontade do intérprete ateu ou agnóstico.

Quando se acabou a água e a comida, Agar e o filho passaram um mau bocado. De tal forma que, não querendo ver o filho morrer, Agar "lançou o menino debaixo de uma árvore".

Pausar. Retroceder. Lembrar: Abraão tinha 86 anos quando Ismael nasceu; 100 anos quando Isaac nasceu. Quando foi expulso de casa pelo pai, Ismael tinha, pelo menos, 14 anos. No entanto, é lançado por Agar para debaixo de uma árvore e aí é deixado para que morra. Não foge, não fala com a mãe, não faz coisa nenhuma. Tem 14 anos e é tratado, na narrativa, como um bebé de colo. Ah, pois, as metáforas. Também sempre achei Sara demasiado atraente para tantos anos.

Quando Agar e Ismael estavam já sem água e sem comida, apareceu-lhes um anjo do SENHOR e um poço de água. Beberam água. E o anjo do SENHOR prometeu a Agar que Ismael seria o fundador de uma grande nação quando, afinal, só havia vaga para flecheiro. E Ismael viveu no deserto de Parã e casou com uma egípcia negociada pela mãe.

Este capítulo conta ainda como Abimeleque fez Abraão jurar que nunca mais lhe mentiria. Abraão jurou mas logo a seguir acusou Abimeleque de lhe ter roubado um poço (o mesmo que surgiu misteriosamente ao pé de Agar?) e deu-lhe ovelhas e vacas, e por fim sete cordeiras que testemunharam que ele, Abraão, cavara o poço tomado por Abimeleque. Era no tempo em que as cordeiras falavam. Abimeleque era filisteu. E peregrinou Abraão na terra dos filisteus muitos dias.

7 comentários:

Dr. Scepticu disse...

Chorei a rir.

B)

(ovelhas no banco das testemunhas... Oh pá B')

camponesa pragmática disse...

mas ficou muito grande este texto B(
só consigo ser sucinta quando dormi bem antes B(
não foi o caso. não está a ser o caso desta semana. porra pá, nunca mais acaba para eu fazer uma cura de sono.

carlopod disse...

tu tens é uma capacidade de produção notável!
curioso, eu sou mais sucinto quando tenho sono...

dcc disse...

Eu também sou mais sucinto quando tenho sono. Mas deixem que vos diga, a camponesa deu-nos aqui uma bonita lição de narração e teologia! :>

camponesa pragmática disse...

quando tenho sono estou sempre a anotar ideias. parece que fico num limbo de boas ideias.
se tentar pô-las em prática antes de dormir sai porcaria, só posso mesmo anotá-las.
narraçao e teologia? que queres dizer com isso?

Anónimo disse...

Obvio que tu nao es feliz a fazer isto tens de libertar e fazer coisas melhores por que sinceramente nao passas de uma criança afectada se tens problemas a acreditar é contigo agora nao ponhas as tuas infatilidades e merdas na internet capitchi??

Anónimo disse...

Ponho pois! :)