segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Génesis 27 - Jacob traveste-se de Esaú para lhe gamar a bênção do pai

Já velho e cego, doente, fraco, no seu leito de morte, aquilo que mais apetecia a Isaac era, naturalmente, um belo de um guisado com lentilhas.

E Isaac dirige-se então ao mais tanso dos dois irmãos, Esaú, e aplica-lhe a velha rábula da benção, que viria a inspirar anciãos de muitas e muitas gerações futuras, naquilo que viria a ser conhecido como o charme discreto da burguesia: pediu-lhe um guisado saboroso com lentilhas, bem regado com um belo tinto Cabernet Sauvignon, Tricadeira e Aragonês; ...e, em troca, dava-lhe nada menos que a sua bênção!

Esaú, a quem esta troca de bem material por promessa de bem imaterial pareceu fascinante, esfalfou-se à procura de caça para cozinhar para o pai.

No entretanto, Jacob, influenciado pela mãe, capaz de tudo para ficar ele com a bênção, teve a ideia de aproveitar a cegueira do pai para se fazer passar pelo irmão. E fez ele próprio um guisado instantâneo, juntou-lhe Savora e, para que o pai não desconfiasse que era ele, uma vez que Esaú era peludo e ele completamente liso, decidiu disfarçar-se com as peles de Esaú, escolhidas ma-gis-tral-mente pela cúmplice sua mãe.


(o verdadeiro Esaú)


(Jacob disfarçado de Esaú)

Isaac, cego, para quem ambos os filhos eram casos perdidos desde a puberdade, e que passou a vida a confundi-los, não dá pela diferença, come à pressa o guisado com Savora de Jacob (que antes morrer de azia do que de barriga vazia!), dá-lhe a bênção a ele e não a Esaú e Esaú fica a chuchar no dedo porque já não há outra.
Moral da história: com Savora tudo melhora!

3 comentários:

dcc disse...

loooooooool

Dr. Scepticu disse...

:D

Lolada.

camponesa pragmática disse...

o do casaco de peles é de rebolar a rir, mas este disfarçado de zebra não lhe fica atrás :D